Skip to main content

Amizade

A amizade,quando é verdadeira,resiste a qualquer adversidade,desentendimento ou ruptura afectiva.
Esta semana,reencontrei-me,finalmente,com um grande amigo,que em tempos foi muito mais do que um simples amigo.
Depois da ruptura afectiva,a amizade também passou por algumas dificuldades,devido a um bloqueio na comunicação entre nós,provocado pelo facto de na altura ambos andarmos a atravessar momentos menos bons.
Assim,da última vez que nos vimos antes deste reencontro esta semana,parecíamos dois estranhos e limitámo-nos a tomar um rápido café juntos e cada um seguiu para seu lado.
Fiquei triste e sei que ele também ficou,mas depois disso,nem uma palavra durante uns três meses;quando ele decidiu ligar-me.
A partir desse telefonema,restabelecemos contacto apenas assim por telemóvel,até que na passada 3f decidimos finalmente estar juntos e foi óptimo.
Quando saí na estação de Canary Wharf e nos vimos finalmente,foi um momento emocionante,que resultou num abraço bem apertado e que durou bastante tempo.
Depois,fomos até um pub onde estivemos a conversar sobre as novidades,sobre o passado,sobre as recordações de tudo o que vivemos no passado...
Recordámos tantos momentos especiais,que foi como voltar a viver aqueles momentos.
E o mais importante foi aquele encontro ter-nos feito perceber que agora a nossa amizade voltou a ser o que era,reconhecemo-nos novamente como sempre fomos na companhia um do outro.
Afinal, a nossa amizade e a nossa cumplicidade venceram as adversidades que enfrentàmos e provaram ser o aspecto mais importante da nossa relação.

Comments

Afrika said…
Fico contenta por saber disso. A verdadeira amizade entre um homem e uma mulher és uma coisa rara (a não ser que não exista atracção nenhuma).
Espero que essa amizade se mantenha durante muitos mais.
Bjk
Restelo said…
Às vezes é assim, é preciso tempo...

Popular posts from this blog

Alguém sabe onde traduzir certificados aqui em Londres?

Preciso de obter a tradução em inglês dos meus certificados de habilitações,já que me esqueci completamente de tratar disso em Portugal antes de vir para cá.
Agora,tenho uma certa urgência em fazê-lo,porque quero começar a ver de trabalhos ma minha área específica e não sei onde poderei conseguir as traduções.
Penso que no Consulado apenas autenticam e reconhecem traduções,mas não as fazem.
Eu até fazia eu própria a tradução,mas preferia que fosse feita por um tradutor oficial,ou pelo menos poder mostrar a minha tradução a um tradutor de forma a saber se é 100% correcta.
Se alguém souber onde me posso dirigir para fazer isso,agradecia imenso.
Obrigada!

Férias

Acho que nunca fiquei tanto tempo sem ir a Portugal.
Mas amanhã lá estarei, finalmente, oito meses após ter chegado à África do Sul!
Vai ser um mês de férias que vai saber a pouco, mas para o ano conto ir duas vezes a Portugal: no verão e no Natal.
Até amanhã Portugal! Estou quase aí!

coisas que gosto de fazer nos meus tempos livres

Não tenho muito tempo livre para me dedicar às coisas que gosto de fazer,mas tento pelo menos dedicar sempre algum tempo das minhas folgas a essas coisas.
Adoro ler!Lamento é não ler agora tanto como já li em tempos.
Ainda ontem entrei em duas livrarias de Oxford Street e nem dei pelo tempo passar;quando me apercebi,tinha passado parte da tarde entre prateleiras cheias de óptima literatura!
Era para ter comprado um livro do Jostein Gaarder,mas acabei por não o fazer,pois neste momento já estou a ler dois livros,um em inglês: Atonement de Ian Mc Ewan e um em português: Malinche,de Laura Esquivel.
Geralmente,leio mais é durante as minhas viagens de autocarro de casa para o trabalho e vice-versa.
Também adoro escrever;de escrever no meu diário,que mantenho já há alguns anos e onde estão registados alguns dos momentos mais significativos da minha vida,bons,maus,assim-assim.
Actualmente,estou a escrever o meu 18º diário!Já escrevi mais diário que Miguel Torga escreveu,eh,eh,mas claro que a quali…